A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT) divulga o Termômetro mensal referente ao mês de outubro. Os dados informam leve queda do otimismo das empresas. Nas pretensões de investimentos no médio prazo (próximos 12 meses), o otimismo do mês chegou a 71%, 10% a menos do que o mês anterior. Já a expectativa das ações governamentais, também no médio prazo, o otimismo atingiu 51%, tendo aumentado a porcentagem de “indiferente” para 46% e pessimista para 2%.

A sondagem no mês de outubro apresenta um cenário ainda positivo em relação as vendas no mercado interno. Para as associadas da ABRAMAT, o desempenho do período atual (outubro) tem média geral boa, atingindo 66% das empresas.

Apenas 2% das empresas apontaram como muito bom as vendas no mês. No restante da fatia, 27% indicaram um cenário regular e 5%, ruim. Se comparado ao mês de setembro, o otimismo no mercado interno subiu 12%, e muito devido às últimas ações do governo que prorrogaram a desoneração do IPI dos produtos já desonerados e incluíram novos produtos na lista.

O que segue o mesmo ritmo e mantém a estabilidade é o nível atual de utilização da capacidade instalada. Outubro repetiu o mesmo número de setembro e se manteve com 83%, mas continua distante do índice mais alto nos últimos 12 meses, que foi exatamente em outubro de 2011, quando atingiu 86%.

Para a entidade, os últimos três meses do ano serão importantes para que o cenário de 2013 comece a ser desenhado.

Fonte: Portal UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *